LITORAL do PARANÁ

Aqui você encontra informações sobre as cidades e praias do litoral paranaense.

Pesquisa personalizada

Guaratuba

Praias e Pontos Turísticos de Guaratuba

As praias de Guaratuba

Guaratuba possui 22 km de extensão de praias, com acesso pela Avenida Parque Atlântico e PR 412. Possui 22 km de extensão de praias, dentre as quais destacam-se: a Central e do Cristo, muito procuradas devido a tranqüilidade e a pouca profundidade de suas águas; Brejatuba é apropriada para a prática de esportes aquáticos como surf e bodyboard, começa junto às pedras após o Morro do Cristo e segue até o balneário Coroados; Caieiras, local calmo e agradável com aproximadamente 1000 metros de extensão, está localizada próximo ao ferry boat; Prainha, própria para descanso e a pratica de pesca de arremesso; Barra do Saí, um dos mais lindos recantos da natureza, faz limite com o município de Itapoá (Santa Catarina), localizada após o bairro de Coroados.

Praia de Caieiras, Encantadas ou dos Amores
Localiza-se entre a ponta do Jhonnscher e as pedras de Caieiras (Praia do Prosdócimo), com acesso rodoviário pela PR-412, e hidroviário pela baía. Possui 1 km de extensão e é própria para a pesca de arremesso. O bairro originou-se de uma colônia de pescadores, que ainda são maioria entre os moradores. Das pedras, quando a maré está baixa, pode-se ver a proa de um vapor que encalhou quando fugia da Guerra do Paraguai. É o Vapor São Paulo, comandado pelo marido da compositora e pianista Chiquinha Gonzaga.
Praia Prosdócimo
Inicia-se nas pedras de Caieiras prolongando-se até o Hotel VillaReal, sendo o começo da Avenida Atlântica.
Sua extensão forma uma meia lua e segue em direção ao Morro do Cristo.
Praia Central
Inicia no Hotel Villareal e prolonga-se até o Morro do Cristo, formando as praias do Cristo, dos Pescadores e dos Turcos.
Praia do Brejatuba
Inicia ao lado direito do Morro do Cristo, recebendo várias denominações em sua extensão, como Praia do Surfista, Cidadela, Bonança, Jardim Estoril, Balneário Eliane, Nereidas I, II, III e IV, Cidade Balneária de Brejatuba, Jardim Iemanjá, Santa Helena, Coroados, Praia das Palmeiras e Barra do Saí
Prainha
Tem inicio na ponta de Caiobá e se estende até a entrada da barra de Guaratuba. É uma praia mansa, de onde se tem a vista de Guaratuba antes da travessia da Baía de Guaratuba. Praia de águas calmas, praticamente encravada no Morro da Passagem.

Rios de Guaratuba

Há em Guaratuba diversos rios que deságuam na baía, exceto o Saí que corre para o oceano.

Rio São João
Nasce no Pontal do Itararé com o nome de Rio do Pontal, corre em direção ao sul, recebendo os nomes de Rio Bonito, Pirizal, Embira e outros. Entra no Estado de Santa Catarina e recebe nome de Iquirim. Volta pelo norte, entrando novamente no Paraná onde faz uma grande curva na Serra do Araraquara, seguindo até se encontrar com os braços do Rio Cubatão e desaguar na Baía, depois de um curso de 60 km Seus afluentes principais são à esquerda Araraquara, Pai Paulo, Carvalho, Taquaruvu, Rio do Meio, Vitório, Rio Claro e Rio do Melo. Os cinco primeiros nascem na Serra do Araraquara. Vitório tem suas vertentes na Serra dos Três. Os afluentes da margem direita são Tinga, que nasce no Morro da Mina Velha, Castelhano e Jundiaquara ou Nhundiaquara.
Rio Cubatão Grande
Nasce no município de São José dos Pinhais com o nome de São João, serve, em parte de divisa entre São José e Guaratuba; também recebe o Arraial e toma aí o nome de Cubatão, até desaguar na Baía. Seus afluentes são Castelhano, Coatis, Ribeirão Grande, Zoada, Navio Arraial, Cubatãozinho e Rio Preto. Tem um curso de cerca de 80 km , sendo navegável por canoas até o Salto.
Cubatãozinho
Nasce na Serra das Canavieiras entre Guaratuba e Morretes, tem um curso de cerca de 60 Km sendo navegável por canoas até o Porto Limeira. Tem como afluentes o Ribeirão da Prata, Rio dos Henriques, Guarajuva, Canavieiras, Parado, Furta Maré e Rasgado. Deságuam ainda ao sul da baía, os rios São Joãozinho, Descoberto, Empanturrado, Rio do Cedro, Rio do Saco, Rio das Garças, Boguaçu, Boguaçu Mirim, e Saí, que serve de limite entre Guaratuba e Santa Catarina com uma extensão de 14,225 km e desaguando no Oceano Atlântico. Ainda ao norte deságua nos rios Laranjeiras, André Gomes, Quilombo, das Ostras, da Caçada e Rio Parati, que forma o Salto Parati.  

Lagos de Guaratuba

Lagoa do Parado
Localizada margem esquerda do Rio Cubatãozinho, com acesso somente de barco, em viagem de cerca de 1 hora, passando por vários sambaquis. A lagoa é abundante em peixes e em Caxeta, (madeira leve, que se faz cepas de tamancos, colheres de pau, soquetes de feijão, rolos de macarrão e lápis, muito explorada em décadas passadas). Em época de seca ela se divide formando duas lagoas distintas, denominadas de lagoa das Onças e do Baguary. Tem cerca de 5 km de comprimento por 3 km de largura.

Quedas d'água de Guaratuba

Salto Parati
Localizado no Rio Parati, tem acesso a partir do porto de passagem, na estrada à esquerda em direção ao Cabaraquara e na placa indicativa de Caraguatatuba entra-se à direita, passando pelo Sitio Nova Era das Rosas, O acesso também é possível por embarcações pequenas, através da baía, onde se pode chegar até próximo à ponte pencíl, que faz a travessia do rio, sendo que o final do passeio obrigatoriamente é feito à pé ou de bicicleta. Inserido no Parque Nacional Saint-Hilaire/Lange, suas águas vêm do rio Parati e formam piscinas naturais. Abundante em flora e fauna, possui mata nativa aberta e fechada. Pode-se apreciar a baía, os botos e a Ilha Joaquim Jorge de frente para o Sítio de mesmo nome. O acesso se dá somente por barco com trajeto de aproximadamente 40 minutos até o Porto Parati e a partir deste, mais uma caminhada de 30 minutos.
Cachoeira do Rio Cubatão
Localizada na comunidade rural de Cubatão, no Rio Cubatão, a 70 km da sede do município. Com acesso pela PR-412, que liga Guaratuba a Garuva. Em Garuva, entra-se no semáforo à direita, percorrendo 25 Km pela estrada de chão que leva ao Cubatão e mais 7 Km à esquerda. Também é possível chegar próximo à cachoeira através de barco, pela baía. Destaca-se na cachoeira as várias pedras existentes no Rio Cubatão que chegam a formar praia artificial próxima a cachoeira. É ideal para a prática de ciclismo off-road.

Outros Pontos Turísticos de Guaratuba

Ilhas
A Baía de Guaratuba está pontilhada de ilhas que conservam os seus aspectos naturais intactos, ora cobertas de mangues, ora de vegetação mais espessa, ou ainda, como a Ilha do Capim, conhecida anteriormente pelo nome de Guará, por ser preferida para o pouso de aves do mesmo nome. Destacam-se: Ratos, Pescaria, Estaleiro, Capinzal, Baixo Grande, Bariguy, Mexerico, Araçá, Garças, Capim, Papagaios, Morro da Barra, Monte Alegre, Chapéu, Castelhano, Maria Chica, Itacolomi e Saí. Na ilha oceânica do Itacolomi a pesca é farta e abundante e o local é propício para caça submarina. É formada por duas pedras uma em pé e outra deitada que são chamadas “mãe e filho”. Não dispõe de infra-estrutura para o turismo e por isso a visitação é de difícil acesso. Localiza-se a aproximadamente 8 km de Guaratuba. Na Ilha do Saí foi erguido o marco divisor entre o Paraná e Santa Catarina.
Baía de Guaratuba
A Baía é composta por 16 rios, inúmeras ilhas, mangues e vegetação típica. É a segunda maior do Estado, com 48,72 km2 de extensão; Própria para passeios de barco por suas ilhas como a do Saí, do Itacolomi e do Capim, pesca esportiva e esportes náuticos. Rica em fauna e flora é hoje uma área de proteção ambiental. Permite o acesso de Matinhos a Guaratuba através de travessia com embarcações tipo balsas e ferry-boats, transportando veículos e passageiros. Durante o percurso podem-se avistar algumas ilhas, praias e a própria baía costeada por mangues.
Área de Proteção Ambiental de Guaratuba (APA)
Abrange os Municípios de Guaratuba, Paranaguá, Matinhos, São José dos Pinhais, Tijucas do Sul e Morretes. Engloba porções de floresta da mata atlântica, várzeas, mangues, lagoa e parte da baía, incluindo as ilhas de Araçá, Capinzal, Veiga e Sepultura, numa área de aproximadamente 200 mil hectares.
Igreja Matriz de Nossa Senhora do Bom Sucesso
Construída no século XVIII pelos escravos possui arquitetura religiosa colonial e foi tombada em 1938 pelo Patrimônio Histórico e Artístico do Paraná. O altar é decorado por um retábulo de madeira com lavores a mão. A imagem de Nossa Senhora do Bom Sucesso padroeira da cidade foi esculpida em madeira policromada. Localiza-se na Praça Coronel Alexandre da Silva Mafra.
Praça Coronel Alexandre da Silva Mafra
Antiga Praça da Matriz, onde se iniciou a colonização da cidade. Possui frondosas árvores, bancos, lojas comerciais ao seu redor, servindo também como sede da feira de artesanato que funciona o ano todo. Localiza-se no Centro Histórico.
Largo Nossa Senhora de Lourdes
O Largo possui uma imagem de Nossa Senhora de Lourdes e uma fonte de água pura e cristalina que abasteceu a cidade até 1974. Contam os antigos guaratubanos que a água tem poderes milagrosos. Em 1935 o casal Heitor Borges de Macedo e sua mulher Zina construiu uma gruta em homenagem a santa. Nas paredes da gruta existem placas com agradecimentos por graças recebidas. Localiza-se no Morro do Espia Barco.
Vapor São Paulo
Encalhou na praia de Caieiras em 26 de novembro de 1868, trazendo a bordo 600 pessoas de volta da Guerra Brasil-Paraguai. Quando a maré está baixa, pode-se ver sua proa.
Morro do Cristo (Brejatuba)
O Morro do Cristo é um mirante natural da cidade, oferece aos visitantes uma visão admirável do Oceano Atlântico e de toda cidade. Em 1953, o Prefeito Miguel Jamur decidiu construir escadas até o alto do morro e encomendou a estátua do Cristo, que se tornou um símbolo para o município e uma grande atração turística. Durante a Segunda Guerra Mundial os soldados do Vigésimo Batalhão de Infantaria de Curitiba, utilizaram o morro como posto de observação. Localiza-se na Praia do Brejatuba.
Morro do Cabaraquara
Com aproximadamente 455 metros de altura, o acesso é feito por trilha com caminhada de 2 horas propiciando uma fantástica visão do Oceano Atlântico e da Serra do Mar. A Trilha da Figueira Gêmea circunda o Morro num passeio de 1h. Cabaraquara é composto pela Mata Atlântica, com muitos rios, mangues, montanhas e cachoeiras. Oferece ainda passeios de barco, artesanato nativo e principalmente degustação de ostras cultivadas e servidas no local. Informações com a Secretaria Municipal de Turismo Tel. (41) 3442-8243.
Sambaquis
Situados, ora na costa ora em lagoas ou rios do litoral, são constituídos por montões de conchas, restos de cozinha, casca de mariscos, ostras berbigões, esqueletos acumulados por tribos selvagens que habitaram o litoral. No município existem muitos sambaquis como: Pinto, situado entre o Morro de Caieiras e Morro do Pinto; da Ilha dos Ratos; do Estaleiro: Ilha da Pescaria e Ilha do Casqueiro.

Trilha das Farinheiras
Antiga trilha utilizada pelos índios carijós, recebeu esse nome devido ao seu uso, pelas senhoras que produziam farinha de mandioca. O local é aprazível com variedade de flora. Os passeios pelas trilhas são conduzidos por guias locais e em seu percurso podem-se adquirir produtos artesanais, além de ouvir as lendas. A trilha inicia na região do Cabaraquara e segue até a Prainha.

Fonte: Adaptado dos textos da Secretaria de Estado do Turismo - Paraná e do site da cidade http://www.guaratuba.pr.gov.br

Sua empresa está de fora desta lista? Encontrou alguma informação incorreta? Quer complementar as informações de sua empresa? Fale Conosco.

Pesquisa personalizada
2017 PraiasLitoralParana.com.br - Veja também: Praia Brava Itajaí | Praias de Santa Catarina | Guia Viagens Brasil